VISITAS

segunda-feira, 27 de junho de 2011


TÍTULO PRÓPRIO:     “ O ontem e o amanhã “

Título da Obra:    “ O Presidente Negro “


Autor:  Monteiro Lobato

Origem da literatura:   Brasileira   

Editora, Data da publicação, Páginas:   Ed. Globo, 2008,  202 páginas.  

Descrição da estrutura:    Obra dividida em 25 capítulos, num total de 202 páginas.




Personagens:   Ayrton Lobo ( funcionário da firma Sá, Pato & Cia ), Prof. Benson, o sábio,  Miss Jane ( filha de Benson ), Kerlog ( ocandidato branco ),  Evelyn Astor ( a feminista ) e Jim Roy ( o candidato negro ).   

Obra:    Uma fábula futurista. Livro escrito em 1926, já no período do Modernismo, ainda num Brasil agrário. Os personagens do livro são mantidos na década de 1920 e através de um aparelho chamado porviroscópio, inventado pelo sábio e cientista Prof. Benson, conseguem acompanhar através de uma tela o que ocorrerá em certa data e local selecionados pelo usuário, havendo previsão de desvendar o futuro até o ano de 3.527.
Quem visualiza e descreve as ações futuras é a filha de Benson, Miss Jane.
Ainda em 1926, Monteiro Lobato, através dessa obra, prevê alguns aspectos da tecnologia, como as ondas de rádio, a modernidade do sistema de votação com eleições rápidas e votos enviados à distância, jornais diários e noticiário eletrônico em tempo real e o trabalho à distância, onde o homem não teria necessidade de se deslocar, realizando suas tarefas diretamente em casa. Essas seriam previsões viáveis, comprovadas pelo tempo.
Outras eram fantasiosas, como o desdobramento do homem, ou seja, seria possível ouvir coisas distintas com cada ouvido e enxergar outras com cada olho, simultaneamente.
Lobato também aborda aspectos raciais como a cisão da América entre brancos e negros já evidenciando as mazelas que a escravidão causaria na cultura americana.
A referência do imaginário de futuro mostra a extrema criatividade de Lobato e porque não um senso crítico que se mistura com posicionamentos pouco aceitáveis, ainda hoje.
Sugeria que tanto os crimes quanto a pobreza tinham origem racial e por isso se propunha a aplicação da eugenia, a purificação da raça como solução.
Dessa forma, haveria um controle rigoroso imposto pelo Estado, através do planejamento familiar para que a pureza da raça permanecesse incólume e também, seria necessária a eliminação de prostitutas, pervertidos sexuais e deficientes que deveriam ser eliminados já no nascimento para que não contaminassem a espécie.
O principal ponto desse romance é a questão da dinâmica social norte-americana, que é exposta através de um processo de disputa eleitoral para a presidência da República a ser disputada no ano de 2228, entre um candidato conservador branco, uma mulher e um candidato negro. Semelhanças para com 2008. McCain, Hilary e Obama !!!
Ao final desse processo vence o candidato negro Jim Roy. Vence mas não assume seu lugar.
No dia da posse, é encontrado morto em seu gabinete.
Por fim, Ayrton Lobo consegue conquistar Miss Jane. Essa intenção passa velada durante todo o desenrolar do romance e se manifesta de forma positiva no último capítulo.

Opinião:  Além de ser muito interessante notar como, em 1926, Lobato pode vislumbrar diversas conquistas e modificações que de fato hoje nos cercam, principalmente no que diz respeito à questão tecnológica. De fato é muito curioso observar sua capacidade singular de antever o futuro.
Talvez a maior importância, quando se reflete acerca do conteúdo da obra, seja a abordagem da questão racial e sexual.
Talvez Lobato tenha tentado nos alertar de como temos sido, ainda hoje, primitivos ao lidar com essas questões, ou melhor, ao não sabermos lidar com questões tão menores, como ater-se a qual raça ou sexo é melhor, qual deve prevalecer em cada área específica da sociedade, qual raça deve ser privilegiada por quotas em universidades e toda ordem de divisão e compensação social sempre se baseando no prejudicado pela condição da raça ou sexo.
Nesses casos não há avanço cultural ou tecnológico que faça com que o homem, tanto  de 1926 quanto de 2011, deixe se apegar a meras trivialidades.

Citações de “ O Presidente Negro “:

“ ... o número de divórcios, ao contrário, diminuiu como nunca se esperou. E diminuiu
em virtude da única imposição que a lei fazia a esses contratos: as férias conjugais
obrigatórias ... “

“ ... muito cedo chegou o americano à conclusão de que os males do mundo vinham dos
três pesos mortos que sobrecarregavam a sociedade – o vadio, o doente e o pobre ... “



                                           O Autor:  Monteiro Lobato

Data da resenha:   27 de Junho de 2011    

Autor da resenha:     Márcio A. S. Ferraz

Local:     Alameda das Paineiras, 60   -   Itapevi – S.P

Nenhum comentário:

Postar um comentário